Bispo das Filipinas levou discurso da Nobel da Paz para a homilia

Immagine

Terça-feira, 14 de Dezembro de 2021
O Presidente da Conferência Episcopal das Filipinas e bispo da diocese de Kalookan, Pablo Virgilio David (na foto), disse este domingo, 12, que o discurso da jornalista Maria Ressa, no ato de entrega do prémio Nobel da Paz, foi uma iluminação e motivo de esperança. [
Texto: 7Margens. Foto: © Judgefloro]

Falando na homilia da missa do terceiro domingo do Advento, conhecido como “Gaudete” (alegrai-vos – alusivo à alegria por estar próxima a evocação do nascimento de Jesus), o prelado sublinhou o facto de ser a primeira vez que uma pessoa das Filipinas consegue o Nobel da paz.

“Enquanto ouvia seu discurso – observou o bispo David, citado pela agência Fides – senti algo a iluminar-se dentro de mim (…) O discurso de Maria Ressa ecoou as palavras de São Paulo: ‘Alegrai-vos sempre no Senhor’”.

Recordou, depois, nomes de outros Nobel da Paz como Aung San Suu Kyi de Mianmar, Nelson Mandela da África do Sul, Lech Walesa da Polónia ou Malala Yousafzai do Paquistão, que, fez notar, “foram submetidos a tanta violência”.

“Os verdadeiros defensores da paz neste mundo são aqueles que enfrentaram muitas surpresas e adversidades”, frisou, recordando a pergunta que a galardoada filipina colocou a todos os cidadãos no mundo: “O que é que estás disposto(a) a sacrificar pela verdade?”

O bispo lembrou aquela que considerou “a passagem chave” do discurso de Maria Ressa, realizado no dia 10 de dezembro em Oslo, quando se referiu a muitos conteúdos problemáticos das redes sociais: “A nossa maior necessidade, hoje, é transformar esse ódio e essa violência, a lama tóxica que está percorrendo o nosso ecossistema de informação; isso significa apenas que temos que trabalhar mais arduamente. Temos que acreditar que existe o bem no mundo ”, disse ela, lembrando que “a nossa humanidade faz com que aconteçam milagres”.
[7Margens]